Main - Milano

Milano, ou Milão como é geralmente chamado por brasileiros, é a principal comuna italiana capital da província da Lombardia, norte da Itália e é conhecida principalmente por eventos de moda, esportivos, acervos históricos e arte.

“A Città della Madonnina, como e também conhecida, é o quarto centro mais populoso da Europa, atraindo turistas do mundo inteiro em busca de diversão, conhecimento e passeios épicos.”

Para facilitar aos visitantes de primeira viagem, separamos uma lista os 17 lugares turísticos imperdíveis para conhecer e se apaixonar pela bela Milano.

Confira Abaixo os 17 Lugares Incríveis que Você Precisa Visitar em Milão:

1- Catedral de Milão

Duomo - Milano

É impossível começar um artigo sobre os pontos turísticos mais marcantes de Milão sem falar da maravilhosa Catedral Duomo. Localizada no coração da cidade, a igreja é simbolo da arquitetura gótica, sendo considerada por muitos a mais bela do mundo.

A sua construção começou em 1386 e durou mais de 400 anos. O Duomo foi toda construída com o incrível mármore branco-rosa de Candoglia (no Lago Maggiore) que segundo conta sua história, viajava através pequenos barcos e balsas nos canais de Milão e chegava em um pequeno lago que ficava atrás de onde hoje é a igreja atualmente.

“Uma das suas particularidades é que o Duomo é a única igreja do mundo proprietária da sua própria marmoraria. Ou seja, ela tem total controle da produção das placas de mármore necessárias para a restauração do edifício.”

“Duas curiosidades que quase ninguém sabe. A primeira é que a fachada do Duomo foi finalizada “às pressas” em 8 anos por ordem de Napoleão que queria coroar-se ali o rei da Itália em 1813. A segunda é que logo abaixo do Duomo, ficam os restos de duas antigas basílicas, as de Santa Tecla e de Santa Maria Maggiore, mas a visitação é bem rápida, por não se dispor de muito espaço.”

Uma recomendação é tirar belas fotos dessa maravilha ao lado estátua do Rei Vittorio Emanuele II

 

2- Piazza Duomo

Piazza Duomo - Milano

Antes de você visitar a Catedral do Duomo, você encontrará uma imensa praça, repleta de turistas, energia, movimento e culturas que se misturam.

“Essa é a famosa Piazza Duomo, que além de ser palco de diversos eventos organizados pela própria população ou pelo governo, reúne também milhares de pessoas todos os dias como um ponto comum da cidade de Milão.”

À sua volta, existem inúmeros bares e restaurantes, de todos os gostos e sofisticações,  que oferecem todos os tipos de comida para receber visitantes do munto inteiro.

Eventos

[tribe_eventos view="list"]

Ao lado esquerdo da praça, encontra-se a glamurosa Galeria Vittorio Emanuele, um centro de comprar famosíssimo onde você encontra produtos que agradam qualquer faixa de preço.

Não deixe de visitar as banquinhas com lembrancinhas dessa cidade maravilhosa. Ah! Tente negociar com os vendedores, com certeza você conseguirá algum desconto.

 

3- Castelo Sforzesco

Casteloa Sforzesco - Milano

Repleto de história, o Castelo Sforzesco é uma parada obrigatória de todo turista que passa por Milão. O local conta com obras de artistas renomados, como Leonardo Da Vinci e Michelangelo.

“O castelo serviu de moradia para a corte real na época do renascimento, onde era frequentado por artistas, poetas e músicos da época do renascimento.”

Repleto de história, o Castelo Sforzesco reúne museus e um belíssimo parque, o Parco Sempione e o Piazza Castello, onde você pode curtir momentos de descontração e relaxamento, mesmo dentro dessa grande cidade que é Milão.

Aberto todos os dias das 7h até as 19h30 com entrada gratuita.

 

4- Galeria Vittorio Emanuele II

Galeria Vittorio Emanuele - Milano

Próximo à Catedral e à Piazza Duomo, está localizada a luxuosa Galeria Vittorio Emanuele II, que é o Shopping Center mais antigo da Itália, um dos principais pontos turísticos de Milão.

“A galeria recebeu o nome do primeiro rei da Itália, o Rei Vittorio Emanuele. A sua arquitetura é fantástica, com teto de ferro e vidro, pisos de mármore, decorações coloridas e cheias de detalhes que se mantêm desde a sua construção no século XIX.”

A galeria conta com muitas lojas e restaurantes de todos os tipos, sendo a opção escolhida pelos turistas apaixonados por gastronomia, objetos e vestuários de grife.

A dica é se encantar com milhares de pessoas e turistas do mundo inteiro, músicos e artistas de rua que se encontram no local. Reserve alguns minutos a mais para apreciar a fantástica visão de toda essa área de Milão e sentir a atmosfera da cultura e das pessoas do mundo inteiro.

 

5- Teatro Alla Scala

Scalla - Milano

 

Aos apaixonados por artes cênicas, o Teatro Alla Scala deve com certeza estar no roteiro desses visitantes. Palco de concertos espetaculares de ópera, o local é considerado por muitos o mais belo, recebendo artistas como Donizetti e Bellini.

Construído a partir do ano de 1776, o teatro serve de referência aos maiores e melhores artistas da Europa.

E não podemos nos referir ao teatro Alla Scala sem mencionar que os maiores artistas de ópera da Itália, e muitos dos melhores cantores de todo o mundo, apareceram no La Scala.

Uma curiosidade.

T”oda a temporada do La Scala se inicia no dia 7 de dezembro, que é o dia de Santo Ambrósio, o santo padroeiro da cidade de Milão. O curioso é que todas as apresentações devem começar muito cedo e sempre terminar antes da meia-noite, sendo assim, até e as longas óperas começam mais cedo, sempre obedecendo esta regra.”

Se você procura vivenciar um pouco mais da cultura, o La Scala é um local de visitação muito indicado e quase que obrigatório.

Consulte informações acessando ao site aqui.

 

6- Santa Maria delle Grazie

Santa Maria delle Grazie - Milano

Aos apreciadores de arte e história, a igreja renascentista Santa Maria delle Grazie foi construída entre os anos de 1492 e 1493.

“Ela possui um interior gótico e é lá onde o artista Leonardo Da Vinci pintou a famosa obra “A Última Santa Ceia” em uma parede do seu refeitório, retratando a santa ceia de Jesus Cristo ao lado dos seus apóstolos.”

É um dos locais mais visitados de Milão, mesmo para aqueles que procuram algo além de um simples passeio religioso.

A visitação é aberta aos público todos os dias exceto às segundas-feiras das 9h às 18h com apenas 1h30 de duração e para o máximo de 25 pessoas por grupo.

 

7- Pinacoteca di Brera

Pinacoteca - Milano

Casa de obras famosas no mundo inteiro, a Pinacoteca di Brera é sem dúvida um ponto obrigatório para qualquer visitante amante de arte, história e religião. O local abriga pinturas de artistas como Rafael, Bernardino Luini e Tintoretto.

Apesar da maior notoriedade e procura por outros museus mais movimentados,  a Pinacoteca é o museu com mais prestígio de Milão.

Se encontra no primeiro andar do antigo Palácio de Brera, faz parte do complexo que reúne outras instituições como a Academia de Belas Artes, a Biblioteca Braidense e o Jardim Botânico.

“O Palácio de Brera, no qual se encontra a Pinacoteca, foi um convento de jesuítas no século XVI na qual já abrigava um centro de estudos religiosos e rigorosos. Durante os anos de dominação austríaca em Milão, a imperatriz Maria Teresa d’Austria baniu todos os jesuítas de seus costumes e no ano de 1776 fundou a Academia de Belas Artes.”

A Pinacoteca nasceu inicialmente com finalidades didáticas: deveria constituir uma coleção de obras (moldes e pinturas) que os estudantes da Academia pudessem usar como modelos.

A visitação é muito disputada, portanto chegue cedo. Por 5 euros é possível alugar o autoguia em italiano, inglês, alemão, espanhol e francês.

Aberto de terça a domingo das 08h30 às 19h30.

Ingresso com preço de 10 Euros. Entrada grátis todo primeiro domingo do mês.

  

8- Quadrilátero da Moda

Quadrilátero da Moda - Milano

Sabemos que Milão é uma das capitais da moda, recebendo eventos e profissionais do ramo do mundo inteiro, além é claro dos compradores em geral em busca das últimas tendências.

“No Quadrilátero da Moda estão reunidas as grandes joalherias, boutiques de alta moda, lojas de design, hotéis sofisticados e restaurantes badalados.”

Não é a toa que este pedacinho da cidade seja frequentado pela elite internacional. É possível encontrar jogadores de futebol e suas esposas, grandes empresários da cidade e estrelas do cinema que estejam de passagem pela Itália.

Se você é um desses que se amarra em moda, estilo e glamour, recomendamos o Quadrilátero da Moda. Decore essas quatro ruas: Via della Spiga, Via Manzoni, Corso Venezia e Via Montenapoleone. São repletas de lojas e ateliês com as principais grifes de luxo.

É importante também saber que esse espacinho dentro de Milão fica fechado durante o mês de agosto. Já é o final do verão e a temperatura está bem alto. É como se fosse a semana de natal e réveillon, fazendo com que fiquem fechadas em sua totalidade.

 

9- Biblioteca Ambrosiana

Biblioteca - Milano

A arte e religião estão presentes em todos os cantos de Milão, mas são nos livros que você conseguirá compreender todo o contexto histórico. Neste caso, vale a pena conhecer a Biblioteca Ambrosiana, lar de obras literárias e acervos tão antigos quanto a própria humanidade.

A Biblioteca Ambrosiana é uma biblioteca histórica em Milão, que abriga também a Pinacoteca Ambrosiana, a conhecidíssima galeria de arte Ambrosiana. Tem esse nome em homenagem a Ambrósio, o santo padroeiro da cidade e foi fundado em 1609 pelo cardeal Federico Borromeo, cujo objetivo foi procurar por toda a Europa ao Oriente Médio, livros e manuscritos.

“Algumas das principais aquisições de bibliotecas completas foram os manuscritos do mosteiro beneditino de Bobbio e a biblioteca do Paduan Vincenzo Pinelli, cujos mais de 800 manuscritos incluindo a famosa Ilíada de Homero e a Ilia Picta.”

Vale a pena visitar, pois é parte integrante e cultural da cidade de Milão.

Aberto de terça a domingo das 10h até às 18h.

 

10- Palácio Real

Palácio Real - Milano

Localizado no coração da cidade e próximo à Catedral Duomo está o Palácio Real de Milão. O local foi a residência da família real de Milão por vários séculos, chegando a abrigar até mesmo Napoleão Bonaparte, rei da Itália em 1807.

O Palácio Real foi construído inicialmente para tornar-se a sede administrativa e residência da realeza em Milão durante a baixa idade média. Hoje o palácio está envolto a um estilo neoclássico, e uma de suas maiores qualidades é estar muito bem localizado. Está próximo a outros principais pontos turísticos da cidade como a maravilhosa Catedral de Duomo e a Galeria Vittorio Emanuele II. O Palácio Real tem uma beleza ímpar fazendo com que ele seja muito requisitado pelos turistas.

“Uma das curiosidades sobre esse local é que com os bombardeios ocorridos com a Segunda Grande Guerra no ano de 1943, fez com que muito da sua estrutura fosse perdida, mas por sorte, o único ambiente que foi mantido foi a sala das Cariátides, localizada no piso nobre do Palácio.”

O Palácio Real é aberto a visitação todos os dias.

 

11- Galeria da Arte Moderna

Galeria - Milano

Está instalada em uma bela residência do século XVIII, exibe pinturas e esculturas dos séculos XVIII ao XIX. Serviu de molde das residências da aristocracia italiana em séculos anteriores.

“É possível encontrar as obras de grandes nomes como Francesco Hayez, Machesi Pompeo, Andrea Appiani, Tranquilo Cremons, Giovanni Segantini, Faruffini Frederock Joseph Pellizza Volpedo e Medardo Rosse.”

O passeio expositivo começa com o Neoclassicismo e termina com quadros e esculturas do Romantismo, do Realismo e do Divisionismo.

O local é de fácil acesso, está a 200 metros da parada MM1 Palestro, e a 1km da parada MM3 Turati. Caso opte pelo bonde, pegue a linha 1 ou 2, para a estação Piazza Cavour. Para o ônibus, a linha 94 ou 61, para Via Senato.

Aberto de terça-feira à domingo, das 9h às 17h30 (último acesso 30 minutos antes do horário de fechamento).

Ingresso ao custo de 5 Euros.

 

12- Aquário Público

Aquário - Milano

O aquário está localizado próximo a Sempione. Na fachada você verá uma estátua do Netuno, deus da água e do mar.

Instalado em um edifício do período da Arte Nova (um estilo internacional de arquitetura), é completo com frisos e azulejos pintados à mão. Apesar de não ter o tamanho dos aquários mais famosos do mundo, ela possui um riquíssima variedade de espécies marinhas.

Há centenas de espécies de peixes, crustáceos, moluscos e equinodermes do mediterrâneo e do Mar Vermelho, além de raros peixes tropicais e de água doce. A parte térrea possui salas de aula para atividades com escolas e corredores que abrigam exposições temporárias. No Átrio há uma ampla escadaria que permite acesso ao porão onde estão o bar e a biblioteca.

“É um dos aquários mais bem preservados e um com um dos maiores acervos vivos de animais marinhos de toda a Europa”.

Aberto de terça à domingo das 9h às 17h30. A visita completa pode ser feita em cerca de 2 horas.

Ingresso ao custo de 5 euros.

 

13- Bosco Verticale

Bosco Verticale - Milano

Quando se pensa em arquitetura sustentável em uma das cidades mais sustentáveis da Europa, a materialização dessa simbiose de engenharia pode ser chamada de Bosco Verticale!

“É um edifício residencial sustentável, que foi construída para melhorar a qualidade de vida das população através do reflorestamento metropolitano. São duas torres. Uma medindo 80 metros e outra medindo 112 metros.”

Assim como ocorrem nas florestas a vegetação do Bosco Verticale muda a cada estação, o que favorece a melhor utilização da energia no edifício. No verão, com as plantas mais robustas, há diminuição de cerca de 2 a 3 graus centígrados dentro dos ambientes. Já no inverno, quando as folhas caem, o edifício recebe maior quantidade de luz.

A Floresta Vertical aumenta a biodiversidade e promove a formação de um ecossistema urbano. Os edifícios ajudam a criar um microclima e filtrar as partículas contaminadas no ambiente urbano.

 

14- Colunas de San Lorenzo

Colunas - Milano

É um dos pontos de encontro dos Milaneses localizado junto ao centro da cidade, remetendo aos moldes romanos, cujo estilo dominou essa parte da Europa por alguns séculos.

“É composto por dezesseis colunas no Corso di Porta Ticinese, em frente à Basílica de San Lorenzo Maggiore.”

Ela ocupa um ambiente bem amigável e alternativo onde familiares e amigos se encontram para se reunir e se divertir.

O espaço é uma mistura de alternativo e tradicional, e acaba atraindo uma boa parte da vida noturna.
A maneira mais prática e recomendada para se chegar ao Colonne di San Lorenzo é através de transporte público.

 

15- Museu Poldi Pezzoli

Museu - Milano

É um museu enorme e charmoso que fica anexo ao teatro Alla Scala, que certamente todo turista já deve ter ouvido falar, pois é um dos mais importantes museus da Europa.. ”

“Ele apresenta uma riquíssima coleção de pinturas do Renascimento Italiano, acompanhadas por uma grande variedade de elementos decorativos, como objetos de porcelana, escultura, tapetes e relógios.”

Há uma sala bastante chamativa, a sala das armas que também incluem armaduras é um grande atrativo do museu.

Aberto de quarta a segunda das 10hs até as 18hs.

Ingresso ao custo de 10 Euros, com preços promocionais para crianças e idosos acima de 65 anos.

 

16- Parque Giardini Pubblici

Parque - Milano

Esse parque é um dos mais procurados da cidade, e conta com uma infra estrutura de primeira linha, e apreciado por todas as idades.

“Foi o primeiro parque público de Milão. Com áreas para crianças brincarem, você encontrará também o museu de História Natural e o planetário da cidade.”

Embora não fique muito longe do centro histórico, o parque não é muito conhecido pelos turistas. A maior parte das pessoas que frequentam o parque são os próprios milaneses. Eles aproveitam a área verde para praticar atividades físicas, fazer piquenique, tomar sol nos dias de calor e descansar nos bancos e gramados.

Aberto todos os dias das 06h30 às 22h.

 

17- Estádio San Siro – Giuseppe Meazza

San Siro - Milano

E se você vai a Milão e gosta mesmo de esportes, em especial o futebol, não pode deixar de conhecer o San Siro, um dos maiores templos esportivos da cidade. A casa de dois gigantes europeus, o AC Milan, e a Iternazionale de Milano.

Esses dois times multicampeões europes e mundiais, fazem o clássico mais acirrado da Itália e um dos mais renomados no mundo do esporte, conhecido também como o Derby della Madonnina.

O estádio 5 estrelas pela UEFA, também é conhecido como Giuseppe Meazza e tem capacidade para aproximadamente 84 mil pessoas.

Rebatizado em homenagem a um ex-jogador de ambos clubes, o estádio esteve no ranking dos maiores estádios do mundo por diversas vezes. Construído em 1925 o San Siro (ou Giuseppe Meazza) localiza-se em uma das áreas mais charmosas de Milão, mais precisamente no bairro de San Siro. Leva esse nome também por ter uma igrejinha nas proximidades, que é em homenagem ao santo de mesmo nome.

Atualmente o Milan e a Internazionale dividem o estádio que um dia viu jogar Pelé e que foi abertura oficial da Copa do Mundo de 1990. Em suas dependências, encontra-se uma loja oficial desses dois times e você pode levar para casa diversos produtos oficiais como uma camisa oficial de um dos clubes.

Em dias que não há jogo, é possível visitar o museu San Siro, que conta a história dos dois clubes, suas taças, as camisetas usadas pelos seus ícones e uma visita ao gramado, arquibancadas e banco de reservas.

É realmente fantástico e se você é fã do esporte mais popular do planeta, certamente terá uma visita inesquecível!

“Uma curiosidade desse estádio, é que os dois clubes que gerenciam o estádio são os únicos na Europa a serem tanto campeões continentais quanto campeões mundiais e sendo da mesma cidade.”

O tour pelo estádio e visita ao museu funciona todos os dias das 9h às 17h, exceto em dias de jogos em que os horários mudam.

Em média a entrada custa 12 euros e pode ser adquirida pelo próprio site da San Siro aqui ou diretamente no portão 8 do estádio.